Agenda 2030: Monitoramento e Avaliação apoiam cumprimento das metas de longo prazo

Agenda 2030: Monitoramento e Avaliação apoiam cumprimento das metas de longo prazo

M&A ocupam papel crucial para que países atinjam objetivos e metas acordados globalmente. Semana de Avaliação gLocal tem Agenda 2030 como foco deste ano

SDG Projections: Massive scale projections and peoples’ voices to celebrate UN70 and visually depict the 17 Global Goals Organized by the United Nations Department of Public Information in partnership with the Executive Office of the Secretary-General, the Office of the Special Adviser on Post-2015 Development Planning, the Global Poverty Project and other partners General Assembly 69th session: High-level Forum on a Culture of Peace Opening Statements by the Acting President of the General Assembly and the Secretary-General, followed by panel discussions

Prédio da ONU, em NovaYork, estampado com os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável. Foto: André Amaral

A Agenda 2030, firmada por chefes de Estado e governantes do mundo todo em uma cúpula especial da Organização das Nações Unidas (ONU) em 2015, é composta por 17 Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS). Entre seus pontos principais, a Agenda traz como metas erradicar a pobreza mundial, garantir um futuro de paz, liberdade e prosperidade para os indivíduos e proteger o planeta Terra. Baseados nos Objetivos do Milênio, os ODS contêm, no total, 169 metas para guiar governos, sociedade civil e cidadãos em seu cumprimento.

A decisão de formular uma agenda com objetivos e metas a serem seguidos a nível mundial foi tomada em junho de 2012, durante a conferência Rio +20. A Agenda 2030 foi construída para ser aplicada globalmente: todas as nações têm responsabilidade compartilhada para atingir os ODS e papel importante a desempenhar nesta missão, local, nacional e globalmente. A escala e ambição da Agenda 2030 não tem precedentes. Além disso, os ODS e respectivas metas são indivisíveis, devem ser implementados como um todo de forma integrada e são interdependentes entre si.

As metas de longo prazo exigem planejamento antecipado, monitoramento periódico e avaliação rigorosa para garantir que os projetos, programas e estratégias de desenvolvimento sejam implementados de maneira eficaz e tragam os melhores resultados e impactos possíveis. 

agenda2030-onu

“Monitoramento e avaliação das políticas públicas permitem saber se as metas e impactos esperados estão sendo alcançados e, caso não estejam, fornecem importantes informações para ajustar a implementação ou o desenho das políticas para melhorar os resultados”, explica Lycia Lima, vice-diretora do FGV EESP Clear e professora da FGV EAESP. Ela acrescenta que os países que monitoram e avaliam suas políticas são mais proativos na identificação e resolução de possíveis falhas e têm mais chance de cumprir compromissos de longo prazo como aqueles da Agenda 2030.

A apenas dez anos do prazo estipulado para o cumprimento dos objetivos e metas da Agenda, a Semana de Avaliação gLOCAL 2020 apresenta o tema especial “Avaliação 2030”, que pretende incentivar discussões sobre o papel de Monitoramento e Avaliação no apoio à conquista de objetivos de desenvolvimento de longo prazo, como a Agenda 2030 e os ODS.

“A gLocal é uma iniciativa muito importante para promover o ‘advocacy’ de iniciativas de avaliação em todos os setores da sociedade. Quanto mais iniciativas de promoção e divulgação de avaliação tivermos, mais isso contribui para a construção de uma cultura de tomada de decisão baseada em evidências”, explica Lycia Lima.

Sobre a Semana de Avaliação gLocal

A Semana de Avaliação gLocal foi lançada em junho de 2019, congregando todos os centros Clear e seus parceiros em torno de uma iniciativa de escala mundial com o objetivo de criar uma rede de compartilhamento de experiências e conhecimentos em monitoramento e avaliação. Já em seu primeiro ano, foram realizados eventos em 38 países de cinco continentes, com um público estimado de 22 mil participantes. A gLOCAL representa a ideia de dualidade baseando-se em duas forças que agem simultaneamente e complementarmente: (1) onde o conhecimento e os processos globais informam as práticas locais de avaliação; e (2) os contextos locais e as práticas endógenas influenciam o pensamento da avaliação global.

A Semana de Avaliação gLOCAL 2020 convida servidores públicos e formuladores de políticas, avaliadores e usuários da avaliação, acadêmicos e estudantes, stakeholders não governamentais e do setor privado a participar, organizar um evento e compartilhar seus conhecimentos e experiências durante a 1ª semana de junho de 2020.

Para possibilitar a participação de todos, o FGV EESP Clear incentiva a realização de eventos online, como webinars, e a disponibilização de links para a transmissão de eventos presenciais.
Acesse o site https://www.glocalevalweek.org/pt-pt para mais informações.

Comentários