Crescimento da gLOCAL 2021 reflete aumento da demanda por conhecimentos sobre monitoramento e avaliação de políticas públicas

Crescimento da gLOCAL 2021 reflete aumento da demanda por conhecimentos sobre monitoramento e avaliação de políticas públicas

A Semana de Avaliação gLOCAL 2021 mobilizou milhares de pessoas e centenas de organizações ao redor do mundo para discutir como monitoramento e avaliação (M&A) e o uso de evidências na gestão de políticas públicas podem contribuir para lidar com os atuais desafios de desenvolvimento e superar os impactos da pandemia de covid-19. A edição deste ano foi a maior já realizada, com cerca de 230 instituições organizando mais de 345 atividades em quatro línguas principais em mais de 60 países.

Foram mais de 20 mil pessoas inscritas previamente na plataforma da gLOCAL. A audiência durante toda a semana foi muito maior, com pessoas que acessaram as atividades por links postados nas mídias sociais, por exemplo. Devido à pandemia, todas as atividades da gLOCAL 2021 foram online, realizadas entre 31 de maio e 4 de junho.

No Brasil e na África Lusófona, foram cerca de 60 eventos no total, com mais de 15 mil visualizações em canais digitais variados. Esse total foi possível graças ao empenho de quase 40 organizações parceiras. Aproximadamente 3 mil participantes se registraram previamente para as atividades da região, um aumento significativo em relação aos 1.600 inscritos em 2020. Houve também um aumento de mais de 500% na participação do público dos países africanos de língua portuguesa. Enquanto em 2020 houve 112 inscrições desses países na plataforma, em 2021 foram 864 registros.

Dugan Fraser, gerente-geral de programas da Iniciativa Global de Avaliação (GEI), vê um crescimento consistente da gLOCAL nos últimos anos. “Isso é um reflexo de uma incrível e forte demanda por conhecimentos sobre monitoramento e avaliação (M&A). Pessoalmente, eu participei de várias atividades que me enriqueceram muito, como fortalecimento de sistemas nacionais de M&A e avaliação de políticas para povos indígenas”, comenta Fraser.

Dugan Fraser, da Global Evaluation Initiative, em trecho do vídeo com destaques da Semana de Avaliação gLOCAL 2021.

Maior presença de países da África Lusófona na gLOCAL 2021

Eventos sediados em países da África Lusófona discutiram diversas vertentes e desafios da incorporação da cultura avaliativa. Em Cabo Verde, o Grupo de Estudos e Reflexão sobre a Avaliação (Gera) organizou uma série com três debates envolvendo diversos atores-chave do ecossistema de monitoramento e avaliação do país insular.

A atividade “Avaliação do desenvolvimento: da perspectiva de doadores à perspectiva nacional” trouxe um debate sobre o protagonismo que doadores e parceiros de desenvolvimento exercem ao determinarem termos de referência, calendário, avaliadores (majoritariamente estrangeiros) e o financiamento de missões de avaliação. Do ponto de vista dos organizadores, o debate contribuiu para despertar a “consciência sobre a necessidade de plena integração da avaliação no processo de formulação e implementação de políticas, programas e projetos de desenvolvimento e os desafios subjacentes, designadamente, o reforço de capacidades e criação de um ambiente favorável”.

João Tavares, Director de Serviço de Planeamento Estratégico, Monitorização e Avaliação do Ministério das Finanças de Cabo Verde, apresenta o sistema nacional de seguimento e avaliação do país.

De modo a estimular tal ambiente favorável, o evento “Avaliação a nível municipal. Um desafio para a Associação Nacional dos Municípios, Associações Regionais e Municípios” apontou para as limitações e possibilidades de padronizar avaliações em diferentes contextos e localidades em que não há tamanha infraestrutura e conhecimento técnico. Já em “Desenvolvimento digital no monitoramento e avaliação de políticas educacionais: Estudo de Caso de Angola e São Tomé e Príncipe”, representantes dos Ministérios de Educação dos dois países demonstraram como esses desafios aparecem na prática: falta de dados, dificuldade de coleta, de treinamento de equipe local por falta de conectividade foram alguns dos pontos citados.

Por fim, durante o debate “Valorização e preservação da avaliação em contextos de competição política”, em Cabo Verde, membros do governo, do Tribunal de Contas, da Academia e do FGV EESP CLEAR discutiram como garantir estruturas perenes, apesar de alternâncias políticas. Na discussão, o papel de sistemas informáticos, assim como de um projeto mais amplo envolvendo membros da sociedade civil foram considerados fundamentais para institucionalizar a incorporação de Seguimento e Avaliação na Política Pública.

Experiências nacionais e locais na América Latina e Brasil

A Rede Brasileira de Monitoramento e Avaliação (RBMA) trouxe para a gLOCAL 2021 avaliadoras e avaliadores da América Latina, que compartilharam experiências locais no fortalecimento do M&A por meio da formação de redes e associações locais. Os participantes apresentaram o histórico da avaliação de políticas públicas em seus países e ações e estratégias das respectivas redes para fazer avançar a cultura e as práticas de M&A.

No último dia de gLOCAL, estudantes e pesquisadores do Centro de Pesquisas em Economia Aplicada da Universidade Federal da Bahia (UFBA) promoveram debate sobre a avaliação de políticas públicas em Salvador. O mestre em economia Thiago de Jesus Rodrigues apresentou estudo sobre impactos da instalação do metrô nos estabelecimentos no entorno das estações. Já Fernanda Caires, pesquisadora do FGV EESP Clear, expôs os resultados de pesquisa sobre os impactos da instalação do metrô em Salvador sobre a criminalidade, mais especificamente sobre assaltos a ônibus. A atividade teve bastante participação de quem acompanhava, com diversos comentários e perguntas.

Evento de estudantes e pesquisadores da UFBA debateu políticas públicas urbanas em Salvador (BA), com destaque para aquelas relacionadas ao transporte.

Saiba mais

A gLOCAL é uma das maiores iniciativas globais de difusão e compartilhamento de conhecimentos e experiências sobre M&A, além de ser uma excelente plataforma de networking entre profissionais de governos, organizações sociais e internacionais e instituições acadêmicas. O GEI e os seis centros Clear localizados no Sul Global são responsáveis pela organização e mobilização dos parceiros envolvidos no evento.

Este ano, o FGV EESP Clear preparou uma série de vídeos curtos com os melhores momentos da gLOCAL e uma playslist com dezenas de atividades disponíveis para quem não conseguiu acompanhar ao vivo. Acesse nosso canal no Youtube: https://www.youtube.com/c/FGVCLEAR.  

Comentários