FGV EESP Clear contribui com a construção do Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável de Cabo Verde

FGV EESP Clear contribui com a construção do Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável de Cabo Verde

A equipe do FGV EESP Clear participou em Cabo Verde de encontros e oficinas com oficiais de governo do país com o objetivo de apoiar a revisão dos instrumentos de planeamento, seguimento e avaliação do Plano Estratégico de Desenvolvimento Sustentável (PEDS) 2022-2026, bem como avançar na colaboração para fortalecer o ecossistema de seguimento e avaliação do país. Na missão, realizada entre março e abril, também ocorreram reuniões com a sociedade civil, a Universidade de Cabo Verde, o Banco Mundial e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 

O governo cabo-verdiano, com o PEDS, objetiva a recuperação econômica e social pós-pandemia de Covid-19 e a aceleração da caminhada para o desenvolvimento sustentável. Um encontro entre nossa equipe e o Diretor Nacional de Planeamento do Ministério das Finanças e do Fomento Empresarial de Cabo Verde, Gilson Pina, inaugurou as atividades da missão. 

Equipe do FGV EESP Clear reunida com o Diretor Nacional de Planeamento do Ministério das Finanças e do Fomento Empresarial de Cabo Verde, Gilson Pina. Foto: Ministério das Finanças.

“Ao contribuir para o seguimento e avaliação do PEDS, o Clear cumpre sua missão de difundir a cultura de tomada de decisões informadas por evidências. Este é um processo contínuo de interações e aprendizados e o enraizamento desta cultura em Cabo Verde poderá ter efeitos duradouros no país e região”, afirmou André Portela, diretor do FGV EESP Clear. 

Nossa equipe também participou da cerimônia de assinatura do Memorando de Entendimento, com o Vice Primeiro-Ministro e Ministro das Finanças e do Fomento Empresarial, Olavo Avelino Garcia Correia. A assinatura do Memorando representa a formalização do apoio do FGV EESP Clear ao governo de Cabo Verde. A cerimônia teve participação de representantes das Nações Unidas, do PNUD, do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), da Embaixada do Brasil em Cabo Verde e da Universidade de Cabo Verde. 

Olavo Correia, vice Primeiro-Ministro de Cabo Verde, e André Portela, Diretor do FGV EESP Clear, na cerimônia de assinatura do MOU. Foto: Ministério das Finanças.

Outros encontros com autoridades também fizeram parte da agenda de trabalho. Alguns exemplos foram as reuniões com a Ministra de Modernização e Administração Pública, Edna Manuela Miranda de Oliveira, e com João Tavares, Diretor do Serviço de Planeamento Estratégico, Monitorização e Avaliação do Ministério das Finanças de Cabo Verde. 

“Os encontros que tivemos em Cabo Verde com a presença da equipe do Clear foram de extrema importância. O caminho ainda é longo para implementar em Cabo Verde uma cultura de avaliação e de M&A, mas já demos passos importantíssimos com a parceria com o Clear e julgo que temos pela frente um caminho promissor do ponto de vista do que pretendemos fazer em termos técnicos, de empoderamento dos setores, de criação dos núcleos de M&A e do desenvolvimento de programas com base em teoria da mudança muito mais elaborados”, explicou João Tavares.  

Oficinas 

Outro destaque da programação foram as oficinas com o objetivo de apoiar a revisão dos Quadros Lógicos, ferramenta de planeamento e seguimento utilizados em programas específicos. Elas foram realizadas com o Ministério da Família, Inclusão e Desenvolvimento Social, com o Ministério de Negócios Estrangeiros, o Ministério da Cultura e das indústrias Criativas, o Ministério da Economia Digital, o Ministério da Indústria, Energia e Comércio e o Ministério da Educação de Cabo Verde. 

Oficina com o Ministério da Família, Inclusão e Desenvolvimento Social de Cabo Verde. Foto: Ministério da Família, Inclusão e Desenvolvimento Social.

Comentários