O FGV EESP Clear desenvolve projetos para e em conjunto com agentes e órgãos governamentais, instituições privadas, da sociedade civil e da academia, visando a formulação e/ou aperfeiçoamento da gestão de políticas públicas e programas sociais a partir de resultados.

Os projetos abarcam a produção de informações e evidências relacionadas a tais objetos por meio de estudos e pesquisas, bem como assistências técnicas na implementação de sistemas próprios de M&A pelos parceiros, com transferência de tecnologia e conhecimento durante as atividades.

Os projetos são desenvolvidos ao longo de eixos:

  1. Diagnóstico
  2. Monitoramento: sistemas de monitoramento, construção de indicadores
  3. Avaliação: marco-lógico, avaliação de processo, análise de custo-benefício, avaliação de impacto
  4. Capacitação institucional

Últimos projetos

Barômetro das Américas

Vigência 2018 – 2019

O LAPOP é a principal instituição acadêmica que realiza pesquisas da opinião pública nas Américas. Com mais de trinta anos de experiência, o LAPOP é responsável pelo Barômetro das Américas, o projeto mede, anualmente, a opinião pública sobre assuntos relacionados ao governo e às atividades políticas. A pesquisa é realizada em 34 países da América do Norte, Central, do Sul e número significativo de países do Caribe. Em 2019 a pesquisa foi realizada no Brasil, com o apoio do FGV EESP Clear e do Centro de Política e Economia do Setor Público da Fundação Getúlio Vargas (Cepesp/FGV). O FGV EESP Clear adicionou à pesquisa uma pergunta acerca da opinião da população sobre a implementação de políticas públicas baseadas em evidências.

Primeira Infância Melhor: avaliando os impactos longitudinais de uma política pública

Vigência: 2017 – atual

O projeto é uma parceria do FGV EESP Clear com o estado do Rio Grande do Sul e tem como objetivo a condução de uma avaliação longitudinal experimental do programa Primeira Infância Melhor (PIM). A pesquisa é financiada pela Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal, pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), e pela Rede de Pesquisa e Conhecimento Aplicado da FGV. O PIM atua através visitações de frequentes de assistentes sociais e agentes de saúde comunitários às casas dos beneficiários, famílias em situação de vulnerabilidade, para instruí-los acerca das melhores formas de contribuir para o desenvolvimento dos filhos em diversas dimensões, durante a primeira infância. Vigente desde 2003, o PIM nunca fora submetido a uma avaliação quantitativa de impacto. O design da avaliação experimental permitirá aos pesquisadores auferirem os impactos do programa em diversas dimensões da vida dos beneficiários, ao longo de toda sua formação educacional, e de sua inserção no mercado de trabalho.

Avaliação Experimental Labor@rte

Vigência:  2016 – 2018

O programa Labor@rte visa ao desenvolvimento de capacidades artísticas e empreendedoras entre jovens socialmente vulneráveis na região da Grande Vitória – Espírito Santo. O projeto conduzido pelo FGV EESP Clear tinha como objetivo avaliar e subsidiar, com dados, o redesenho do programa. Não houve, entretanto, adesão suficiente ao programa para criar um grupo de controle. Realizou-se, então, uma avaliação qualitativa para investigar os motivos da pouca demanda, onde foi identificado um problema de focalização do programa, que não estava adequado ao seu público alvo. Em função dos resultados, o programa foi redesenhado para melhor atingir seu público-alvo.

Identificação de descasamentos entre oferta e demanda de mão-de-obra no estado de São Paulo

Vigência: 2016 – 2017

O estudo pretende informar provedores de ensino técnico e empresas sobre os descasamentos que existem entre oferta e demanda de profissionais com formações de ensino técnico, com o objetivo de adaptar a oferta de programas às demandas do mercado de trabalho. Para a divulgação dos resultados foi realizado um seminário em parceria com a Fundação JP Morgan Chase e Conselho das Américas. Uma reportagem no jornal Folha de São Paulo foi publicada sobre o estudo.

Link reportagem Folha de São Paulo: https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/01/1953842-personalidade-de-funcionario-supera-tecnica-no-trabalhado.shtml

Avaliação de Impacto Quantitativa do Programa Acreditar

Vigência: 2015 – 2015

O programa Acreditar Operacional foi criado devido à falta de mão de obra qualificada para a construção da Usina Hidrelétrica (UHE) de Santo Antônio na cidade de Porto Velho – Rondônia. Em 2006 a 2007 foram realizados estudos preliminares da UHE – Santo Antônio, para compreender realidade local visando a otimização do planejamento do programa. Com o intuito de atender aos interesses da empresa e ao mesmo tempo gerar desenvolvimento para a região, principalmente para população desempregada de Porto Velho e arredores, em fevereiro de 2008 o Acreditar foi lançado pela Construtora Norberto Odebrecht S.A.  O objetivo do programa é qualificar a mão-de-obra local e diminuir a necessidade de trazer profissionais de outras regiões para suprir as demandas da construção da Usina Hidrelétrica de Santo Antônio. O projeto realizou uma avaliação de impacto do Programa Acreditar sobre os seus beneficiários desde sua implementação até 2014.

Alimentação Escolar no Brasil: uma Avaliação de Custos do Programa Nacional

(mais…)

Avaliação de Impacto Quantitativa do Programa ReDes.

Vigência: 2014 – 2014

Criado em 2010 a partir de uma parceria entre o Instituto Votorantim e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o programa está presente em 22 municípios brasileiros por meio de 40 projetos. Os projetos são divididos em quatro áreas de atuação, sendo elas: Comércio e Serviços; Reciclagem; Abastecimento Alimentar e Economia Criativa.  O programa ReDes tem como objetivo estimular o desenvolvimento econômico regional através do apoio em projetos que geram trabalho e renda, consequentemente estimula também o capital social das comunidades. A avaliação conduzida pelo FGV EESP Clear tem como objetivo investigar  através de uma avaliação quantitativa o impacto que o Programa ReDes teve sobre seus beneficiários desde a sua implementação até 2014.

Avaliação de Impacto do Programa “Residência Empreendedora”

Projeto, patrocinado pelo Itaú Unibanco S.A., de avaliação de impacto do programa “Residência Empreendedora” do Governo do Espírito Santo, que visa a inclusão social de jovens vulneráveis por meio de oferta de oficinas profissionalizantes. O objetivo final é a elaboração de recomendações para o aprimoramento do programa.

Vocational Education and Training in Brazil (Educação e Treinamento Vocacionais do Brasil)

Projeto desenvolvido para o Banco Interamericano de Desenvolvimento sobre a educação profissional no Brasil, dentro do quadro de colaboração entre o BID e o governo da Coréia do Sul para o compartilhamento de experiências e aprendizados entre tal país e a América Latina e Caribe. O projeto desenvolvido pelo FGV/CLEAR, que colaborou para a análise de experiências do mercado de trabalho e promoção da produtividade de trabalhadores e empresas por meio de mecanismos relevantes e eficientes de treinamento de mão-de-obra, fez parte do 3º Fórum de Negócios Coréia-América Latina e Caribe, realizado em Busan em 2015.