Pesquisa “O impacto da pandemia da COVID-19 sobre os resultados dos estudantes brasileiros de educação básica”

Pesquisa “O impacto da pandemia da COVID-19 sobre os resultados dos estudantes brasileiros de educação básica”

Quase um ano após o registro do primeiro caso do novo coronavírus no Brasil, o país continua enfrentando desafios no combate a pandemia, e tem retomado as atividades de vários setores gradualmente.

Um dos temas centrais nesse momento é a reabertura das escolas e o impacto da suspensão das aulas presenciais. Desde março de 2020, como uma das medidas de enfretamento da pandemia da Covid-19, estudantes das redes públicas e privadas não frequentam o ambiente escolar e tiveram suas rotinas e frequências escolares afetadas. Várias redes implementaram sistemas de ensino à distância e, em alguns casos pontuais, as aulas presenciais já foram retomadas. Ainda assim, a grande maioria dos estudantes brasileiros está afastada das escolas há quase um ano e é de suma importância compreender o impacto da prolongada interrupção das aulas presenciais sobre o desempenho e desenvolvimento dos estudantes.

Esse foi o objetivo principal da pesquisa realizada pela equipe do FGV EESP Clear em parceria com a Fundação Lemann. No estudo, foi feita uma simulação de três cenários, um mais pessimista, um intermediário e outro mais otimista. Nos três, a educação brasileira retrocederia em relação aos últimos resultados do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), que tem provas realizadas a cada dois anos para medir o aprendizado dos estudantes. No cenário mais pessimista, em que os alunos não aprendem com o ensino remoto, há um retorno aos patamares de quatro anos atrás.

A pesquisa revela também como as desigualdades influem diretamente no aprendizado, nos três cenários analisados. Os grupos populacionais mais prejudicados no contexto de pandemia são do sexo masculino, pardos, negros e indígenas, com mães que não finalizaram o Ensino Fundamental e moradores das regiões Norte e Nordeste. Já os menos prejudicados são do sexo feminino, brancas e com mães com pelo menos o ensino médio completo.

A pesquisa foi baseada em estudo do Banco Mundial sobre estimativas de impacto de fechamento de escolas durante a pandemia. Saiba mais sobre o estudo e os resultados no portal da Fundação Lemann.

Consulte aqui principais resultados.

Comentários