Autor:

"André Portela de Souza"

Technical Education, Non-cognitive Skills and Labor Market Outcomes: Experimental Evidence from Brazil

Este artigo descreve os resultados da avaliação de uma política pública que ofereceu bolsas de estudo para estudantes cursando ou que tenham concluído o ensino médio, para que eles pudessem participar de cursos técnicos sem custo. Utilizamos um randomized controlled trial com lista de espera em quatro municípios de um estado do Sul do Brasil (Santa Catarina) para quantificar os efeitos do programa na progressão escolar, mercado de trabalho e habilidades não-cognitivas. Nossas estimativas revelam uma substancial heterogeneidade de gênero dois anos após a conclusão do curso. Mulheres experimentaram maiores ganhos em resultados no mercado de trabalho e habilidades não-cognitivas. A empregabilidade aumentou em 21 pontos percentuais (ou aproximadamente 33%) e os ganhos em remunerações foram de mais de 50%. Além disso, mulheres que receberam a oferta pontuaram 0.5σ a mais no índice sintético de habilidades não-cognitivas e 0.69σ a mais no indicador de extroversão. Não encontramos efeitos na sub-amostra masculina. Estes achados corroboram a evidência de heterogeneidade de gênero nos efeitos de programas educacionais técnicos e vocacionais para o mercado de trabalho. Nós também realizamos uma série de exercícios para explorar potenciais canais através dos quais esses efeitos ocorrem. Acesse o link do Volume 10 do IZA Journal of Labor Economics: https://content.sciendo.com/configurable/contentpage/journals$002fizajole$002f10$002f1$002fizajole.10.issue-1.xml